Continuando o estudo sobre linguagens de programação(veja a parte I aqui).

Relembrando que no post parte I nós aprendemos que:

Uma linguagem de programação é uma linguagem artificial criada para facilitar a comunicação entre o programador e o computador.

Isso quer dizer que, uma linguagem de programação não é nem uma linguagem que os humanos usam pra se comunicar entre sí, e nem a linguagem que o computador usa pra processar informações, é uma linguagem que fica no meio, é fácil de ser compreendida por programadores, mas precisar ser convertida para que o computador entenda o que fazer.

  • Quando um código de programação é convertido pelo computador conforme o programa roda, quer dizer que a linguagem é Interpretada.
  • Quando o código escrito pelo programador precisa primeiro ser salvo e transformado em outro código, então a linguagem é Compilada.

Exemplo de linguagem interpretada – Javascript:

Se esse código for salvo em um arquivo .htm e depois for aberto em um navegador qualquer, ele irá mostrar uma caixa de alerta, sem que fosse preciso nenhum programa além do browser que vai rodar o código, isso porque a linguagem Javascript é executada conforme o código é interpretado!

Exemplo de linguagem compilada – Java

Nesse caso para mostrar a mensagem usando java, primeiro precisaríamos compilar esse código usando um comando de compilação, esse comando vai transformar esse código de cima no código da imagem abaixo, somente depois dessa transformação será possível rodar o programa:

Hello world em java compilado

Note que o código depois de compilado fica confuso, embaralhado.Isso acontece porque a compilação transforma a linguagem de programação natural que foi digitada pelo programador em uma linguagem de mais baixo nível, converte para os códigos que só o computador ou máquina virtual entendem.

Exemplos de linguagens compiladas e interpretadas:

Compiladas Interpretadas
Java PHP
C Javascript
Delphi(Pascal) Ruby